História de Rio Preto - MG

Os primeiros habitantes de todo o vale do Rio Preto foram os índios Coroados. A região circunscrita à bacia do rio Preto e proximidades de Paraíba do Sul deveria possuir, em meados do século XVIII cerca de 1400 índios, sendo, então, atual cidade de Marquês de Valença, estado do Rio, o principal aldeamento. Por ordens do Vice-rei Luiz de Vasconcelos e Souza, deu-se início, por volta de 1769, a catequese e civilização dos silvícolas do território, sendo o capitão Inácio de Souza Wernecke e padre Manoel Gomes Leal encarregados dessas missões. Os indígenas da região se apresentaram ferozes aos desbravadores brancos, mais medrosos e fugitivos, não deixando, porém, de lhes causar temor...

Durante o período colonial, todo o vale do rio Preto era habitado pelos índios coroados. Com a colonização branca, por volta de 1780, os índios foram perdendo suas terras e sendo escravizados. Nesta época, o vale do Rio Preto fazia parte de uma extensa região entre Rio de Janeiro e Minas, denominada "Áreas proibídas", que deveria permanecer inculta, a fim de se evitar o extravio do ouro.

À partir de 1781, um caminho foi construído as margens do rio Preto, com o objetivo de manter a vigilância na região. Por decisão imperial, foram distribuídas várias sesmarias, que tinham como base econômica o cultivo do café e da cana com mão-de-obra escrava e que deram origem ao povoado de Rio Preto.

Em 1844, Rio Preto passa a condição de vila com o levantamento do pelourinho. Em 1870, a vila eleva-se à categoria de cidade, desmembrando-se de Barbacena. O município possui diversas cachoeiras, rios e montanhas, e as famosas fazendas da época do Império permanecem até hoje.

Existem, ainda, lugares pouco explorados, dentre eles a Gruta do Funil, numa área toda coberta por areia branca e fina.

 
 
Notícias
Interativo
Agenda
Galeria de Fotos
Galeria de Videos
Cadastre-se
Links Úteis
Fale Conosco
 
Rua Carneiro de Mendonça, 29 A - Centro - Valença/RJ - Tel: 24 2453-4418
Desenvolvido por